Estamos localizando seu cartão, aguarde...

Política econômica e bem-estar social: entenda sua relação

política econômica e bem-estar social
Imagem: Canva

A política econômica é uma das principais ferramentas que um governo pode usar para promover o bem-estar social de seus cidadãos.

Embora as políticas econômicas possam ter efeitos tanto positivos quanto negativos sobre o bem-estar social, é importante entender como essas políticas afetam as pessoas de diferentes maneiras.

Neste artigo, discutiremos a relação entre política econômica e bem-estar social.

Políticas Econômicas e seu Impacto no bem-estar social

As políticas econômicas são medidas que um governo adota para gerenciar a economia do país. Essas políticas podem ter um impacto significativo no bem-estar social, dependendo do seu objetivo. Algumas políticas econômicas comuns incluem:

  • Política Monetária: a política monetária refere-se às medidas tomadas pelo governo para controlar a oferta de dinheiro e o crédito disponível no país. Sendo assim, pode afetar o bem-estar social, pois pode afetar a inflação e o desemprego.
  • Política Fiscal: a política fiscal refere-se às medidas tomadas pelo governo para gerenciar suas receitas e despesas. Por isso, afetam o bem-estar social, pois podem influenciar a distribuição de renda e as oportunidades econômicas.
  • Política Comercial: refere-se às medidas tomadas pelo governo para gerenciar o comércio internacional. Por isso, pode afetar o bem-estar social, pois pode influenciar o emprego, os preços dos produtos e a qualidade dos bens e serviços disponíveis.

Medindo o bem-estar social

O bem-estar social pode ser medido de várias maneiras. Algumas medidas comuns incluem:

  • Produto Interno Bruto (PIB): O PIB é a medida mais comum de bem-estar econômico. Ele mede o valor total dos bens e serviços produzidos em um país durante um determinado período de tempo. Embora o PIB possa fornecer uma visão geral da economia de um país, ele não leva em consideração a distribuição de renda, o meio ambiente ou o bem-estar geral da população.
  • Índice de Preços ao Consumidor (IPC): O IPC mede a variação dos preços dos bens e serviços que as pessoas compram com mais frequência.
  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): O IDH é uma medida mais ampla do bem-estar social, que leva em consideração fatores como a expectativa de vida, o nível de educação e a renda per capita. O IDH é considerado uma medida mais completa do bem-estar social do que o PIB.

Qual a relação entre política econômica e bem-estar social?

Embora a relação entre política econômica e bem-estar social possa ser complexa, algumas políticas econômicas têm sido associadas a um maior bem-estar social.

Contudo, políticas que visam a redução da pobreza podem incluir programas de transferência de renda, como o Bolsa Família no Brasil, que fornece ajuda financeira para famílias em situação de pobreza.

Sendo assim, essas políticas podem melhorar a qualidade de vida das pessoas mais vulneráveis ​​e reduzir as desigualdades sociais.

O acesso à educação e saúde de qualidade também pode melhorar o bem-estar social. Políticas que visam melhorar a educação e a saúde pública, como a expansão do sistema de saúde ou a implementação de programas de educação inclusiva, podem melhorar a qualidade de vida da população em geral.

Além disso, a proteção ambiental é essencial para garantir um futuro sustentável e melhorar o bem-estar social. Por isso, políticas que visam a proteção do meio ambiente, como a redução das emissões de gases de efeito estufa ou a preservação de ecossistemas naturais, podem ajudar a garantir um planeta mais saudável para as gerações futuras.

Contudo, políticas que visam a redução do salário mínimo ou a flexibilização das leis trabalhistas podem aumentar a desigualdade social e prejudicar a qualidade de vida dos trabalhadores.


Última atualização: 19 de abril de 2023

Recomendamos:

Confira também

CARTÃO BMG CARD
A menor taxa de juros, sem anuidade
e possui diversas vantagens!
CARTÃO MAGALU
2% de cashback
Zero Anuidade
CARTÃO PICPAY
Zero anuidade e limite
pré-aprovado a partir de R$ 400.
CARTÃO SUPERDIGITAL
Passa no crédito,
mas debita na hora.