Desemprego: 1 a cada 4 brasileiro estão desempregados segundo IBGE

Nesta quinta-feira (15/08) foi divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) o número de desempregados. Os dados giram em torno de 3,35 milhões de pessoas que estão atrás de emprego há pelo menos 2 anos. Ou seja, 1 a cada 4 brasileiros estão desempregados neste 2º trimestre. Esses números não eram tão altos para um trimestre desde 2012.

PUBLICIDADE

Em um ano o crescimento de pessoas atrás de empregou aumento 6,2%. Então são em média 196 mil pessoas que estão desempregadas há dois anos ou mais. No 1º trimestre o número representa 24,8% do total, ou seja, eram 3,32 milhões de brasileiros nessa situação.

A declaração dada pelo IBGE, foi que há 4 anos, em 2015, o número era de 1,435 milhões. Esse crescimento mostra que cada vez mais a uma dificuldade em crescer no mercado de trabalho cedo. Porém, deve-se  esse aumento a crise econômica, que se iniciou no final de 2014.

O que diz a analista

Adriana Beringuy, analista da PNAD Contínua, avaliou a situação. Disse que a procura de trabalho em períodos mais curtos diminuiu. Enquanto as de período mais longo estão crescendo. Parte dessas pessoas podem ter obtido êxito ao achar emprego. Entretanto, outra parte aumentou seu tempo de procura para dois anos.  A taxa de desemprego recuou para 12% no 2º trimestre. Durante o 1º semestre havia dado 12,7%, conforme já havia sido divulgado pelo IBGE. Contudo, ainda atinge 12,8 milhões de brasileiros. 

Período de desemprego

Desses desempregados 45,6% ou 5,823 milhões procura trabalho há 1 mês, 1 menos de 12 meses. Bem como 1,8 milhão ou 14,2% está há 1 ano e menos de 2 anos. O restante que se configura a 1,79 milhão ou 14% está há menos de 1 mês desempregado.

A explicação desses números são aqueles que já desistiram de procurar emprego, os desalentados. No segundo trimestre os números eram de 4,9 milhões de brasileiros. A maior parte se encontrando na Bahia e Maranhão. Com esse contexto a informalidade de pessoas trabalhando por conta própria são de 19,4 milhões de pessoas. 

Existem 11,5 milhões de empregados sem ter a carteira assinada. Assim como 873 mil desempregados sem CNPJ. Os maiores estados com trabalhadores assim são Amazonas, Amapá e Tocantins.

 


PUBLICIDADE


Descubra a diferença entre inter e nubank 

FGTS poderá ser usado para cirurgias e cursos superiores